Acontece

Geral

Pesquisa aponta melhorias no teor de proteína da soja

Resultado é obtido em Trabalho de Conclusão de Curso (TCC) de acadêmico de Agronomia do Centro Universitário Integrado

Centro Universitário Integrado

publicado em 13/12/2017 13h57

Aplicação de níquel propiciou elevação em 9% do teor de proteína nos grãos (foto: Pixabay)

Aplicação de níquel propiciou elevação em 9% do teor de proteína nos grãos (foto: Pixabay)

Uma pesquisa realizada por um acadêmico do curso de Agronomia do Centro Universitário Integrado demonstrou uma elevação do teor da proteína de soja a partir da aplicação de nutrientes na planta. A pesquisa fez parte do Trabalho de Conclusão de Curso (TCC) do acadêmico Carlos Michel de Oliveira, sob orientação do professor Leandro Meert.

A pesquisa foi realizada na Fazenda Experimental da Instituição, entre 2016 e 2017. Aos 25 dias após a emergência das plantas, foram aplicados molibdênio, níquel, enxofre e nitrogênio e, após a maturação fisiológica da planta, avaliaram-se os componentes de rendimento, produtividade e teor de proteína nos grãos da soja.

Não foi observado efeito dos nutrientes sobre a produtividade da soja, porém, a aplicação de níquel propiciou elevação em 9% do teor de proteína nos grãos quando comparado aos demais nutrientes. Segundo o professor Meert, a pesquisa demonstrou que há uma grande importância na aplicação de nutrientes, já que melhora a qualidade nutricional da soja, influenciando ainda na melhora da dieta tanto de humanos, quanto de animais.

A cultura da soja se constitui no principal produto agrícola de exportação do Brasil, sendo responsável por grande parte do agronegócio no país e tem grande importância no desenvolvimento da economia nacional. Além da importância econômica, os grãos de soja são matéria-prima para a alimentação humana e animal, podendo também ser utilizados na indústria e para a fabricação de biodiesel.