Acontece

Geral

Faculdade Integrado conquista curso de Medicina

Aulas iniciam no primeiro semestre de 2018. Tecnologia e metodologias de ensino inovadoras são os grandes diferenciais do curso.

Faculdade Integrado

publicado em 03/08/2017 10h32 | atualizado em 04/08/2017 14h44

Saiba mais

Uma graduação que alia a formação humanista a uma tecnologia de ponta. Esse é o modelo de ensino adotado pela Faculdade Integrado de Campo Mourão para o curso de Medicina. Na última terça-feira (1º), o Ministério da Educação (MEC) autorizou a abertura da graduação. A medida foi oficializada pelo ministro Mendonça Filho, em uma cerimônia no Palácio do Planalto.

Maria da Conceição Montans Baer, diretora geral da Instituição, fez questão de dividir essa conquista com toda a sociedade. “Sempre acreditei que as ações do Integrado, direta ou indiretamente, devem afetar positivamente o desenvolvimento social da nossa comunidade. É uma corrente onde todos ganham”, declara a empresária.

O processo para trazer Medicina para Campo Mourão começou em 2013, quando o município foi pré-selecionado pelo Programa Mais Médicos. Um ano mais tarde, foi a vez da Faculdade Integrado ganhar o processo licitatório para ofertar o curso, que levou em consideração a capacidade econômico-financeira, a regularidade jurídica e fiscal, o histórico e a proposta pedagógica feita pela mantenedora.

De lá para cá, muitas mudanças foram realizadas na Instituição. Cerca de R$ 5 milhões foram investidos na infraestrutura e capacitação de docentes. Segundo o diretor administrativo, Pedro Montans Baer, a utilização da tecnologia é um dos pilares do modelo pedagógico do curso. “Buscamos trazer o que há de mais moderno no mundo para o ensino de Medicina, como os simuladores de alta fidelidade”. Aqui, Pedro se refere ao Laboratório de Simulação Realística, local onde os estudantes serão submetidos a crises muito próximas da vida real, com bonecos que são referências no mercado mundial. Os modelos interagem com os acadêmicos, respondem a estímulos externos e também simulam movimentos e reações. Todas as cenas podem ser gravadas em alta resolução e transmitidas, em tempo real, em monitores de 78 polegadas sensíveis ao toque também distribuídos nas seis salas de tutoria existentes. No total, 87 simuladores estarão à disposição para serem utilizados durante as aulas.

Outro laboratório que estará disponível para os estudantes do curso é o Morfofuncional. Nele, as disciplinas básicas de Medicina serão ministradas com o auxílio de uma mesa anatômica 3D, acervo bibliográfico, microscópios, e atlas anatômicos digitais. Já no Laboratório de Habilidades Médicas, 12 consultórios de atendimento médico foram construídos. Há ainda o Laboratório de Simulação de Desastres e outro de Videoconferência e Telemedicina.  Além dos específicos para o curso, a Instituição possui 28 laboratórios ligados às ciências básicas.     

Preocupada também com a formação humanista, a Faculdade Integrado foi em busca de metodologias de ensino adequadas para proporcionar uma educação de qualidade. O caminho encontrado foram as metodologias ativas, ferramentas que têm como característica colocar o estudante, como um ser ativo, no centro do processo de aprendizagem. Por meio delas, o acesso ao conhecimento acontece a partir da problematização de situações reais ou simuladas. “É um método onde os acadêmicos se envolvem no processo de aprendizado ativamente através de suas experiências e ações, tanto individuais quanto coletivas, em contraste com a metodologia tradicional onde eles ouvem passivamente a transmissão dos conhecimentos pelo professor”, explica Edson Michalkiewicz, coordenador do novo curso.

O primeiro vestibular será realizado no fim do ano, com início das aulas em 2018. Serão ofertadas 50 vagas anuais, sendo que cinco serão destinadas a candidatos de baixa renda por meio de bolsas de estudo.       

Coletiva de imprensa

Nessa quarta-feira (02), a imprensa de toda a COMCAM (Comunidade dos Municípios da Região de Campo Mourão) compareceu ao auditório do câmpus da Faculdade Integrado para conhecer a infraestrutura do curso. A diretoria da Instituição fez uma retrospectiva de todo o processo da implementação do curso, agradeceu as parcerias firmadas, dentre elas com os municípios de Campo Mourão, Goioerê e Terra Boa, e respondeu aos questionamentos dos jornalistas.