Acontece

Ensino

Pós-Graduação promove módulo de reprodução animal com profissionais renomados internacionalmente

O curso de Bovinocultura de Corte e Leite: Nutrição e Reprodução trabalhou, em aula prática, o módulo de Técnicas de Multiplicação de Animais via Transferência de Embriões.

Faculdade Integrado

publicado em 28/03/2017 18h18 | atualizado em 29/03/2017 09h18

No último sábado (25), a turma do curso de especialização em Bovinocultura de Corte e Leite: Nutrição e Reprodução da Faculdade Integrado teve uma aula diferenciada. Com dois grandes nomes da área de reprodução animal, o argentino Gabriel Bó e Pietro Baruselli, os estudantes aprenderam sobre os aspectos práticos e técnicos da colheita e transferência de embriões bovinos. Durante a aula, os pós-graduandos realizaram, em vacas que foram superovuladas e inseminadas, a coleta convencional de embriões. Posteriormente, houve a seleção e transferência para as vacas receptoras.

De acordo com o professor PhD Gabriel Bó, presidente e diretor de Pesquisa e Pós-Graduação do Instituto de Reprodução Animal de Córdoba (IRAC), na Argentina, atualmente, no Brasil, a eficiência de produção de bezerros está perto de 60%, ou seja, metade das vacas produzem efetivamente um bezerro todos os anos. “Com a superovulação, obtém-se em média seis embriões transferidos por colheita. Desses, a metade terá um resultado positivo de prenhez. Hoje, podemos realizar em torno de 10 colheitas por ano em uma vaca, isso proporcionará uma média de 30 prenhezes em um ano. Muito mais que o dobro do que a vaca pode produzir sem a biotecnologia”, afirmou. Gabriel também elogiou a estrutura oferecida pela Instituição. “Não tem muitos lugares com instalações assim, que me permitam trabalhar bem com um número interessante de participantes. A Faculdade é excelente”, disse.

O PhD Pietro Baruselli, professor titular da Universidade de São Paulo (USP), com vasta experiência em reprodução animal e que ministrou o conteúdo em conjunto com o professor Gabriel, destacou que um dos grandes gargalos para aplicação de tecnologia no campo é a qualificação de profissionais, uma vez que as técnicas demandam um conhecimento detalhado. “Cursos nos quais você qualifica a pessoa para o mercado são extremamente importantes. Aliás, são cruciais. Se nós não tivermos um corpo de técnicos especializados para oferecer um serviço de qualidade, tudo isso que está sendo desenvolvido não chega ao campo e aí se perde toda a função da ciência”, falou Pietro.

A médica veterinária Jussara Maria Paini, que atua com bovinocultura de corte e leite, conta que escolheu fazer essa especialização no Integrado devido à qualidade do conteúdo e corpo docente do curso. “É a oportunidade que temos de fazer um curso de qualidade, com professores gabaritados, os melhores na área, sem ter que sair da região”, afirmou a estudante, destacando que os conteúdos aprendidos em sala já estão sendo utilizados nas fazendas.

As próximas aulas, que acontecem entre 06 e 08 de abril, irão abordar o assunto da inseminação artificial em tempo fixo (IATF). Professores e estudantes utilizarão o ultrassom Doppler para realizar um diagnóstico de gestação precoce (30 dias) e superprecoce (22 dias). A utilização desse aparelho em um curso de especialização é uma novidade que a Faculdade Integrado traz para a cidade e região. Mais informações no site www.grupointegrado.br.