Acontece

Ensino

Farmácia Comunitária retoma atendimento em novo endereço

Cerca de 300 pessoas são atendidas por mês na Farmácia Escola da Faculdade Integrado.

Centro Universitário Integrado

publicado em 18/03/2016 17h32

O paciente João sendo atendido pela acadêmica Gabrielle. Há quatro anos, ele participa do projeto

O paciente João sendo atendido pela acadêmica Gabrielle. Há quatro anos, ele participa do projeto

A Farmácia Comunitária da Faculdade Integrado reiniciou suas atividades nessa semana. O horário de atendimento é de segunda a sexta-feira, das 13h30 às 17h30. A finalidade deste projeto, de responsabilidade socioambiental, é a distribuição gratuita de medicamentos à população de baixa renda. Além disso, os pacientes também recebem informações sobre o uso correto dos remédios. Para que o projeto funcione, é necessária a ajuda de toda a comunidade, através das doações de medicamentos não vencidos, com exceção de xaropes e pomadas abertas. A entrega pode ser feita na própria Farmácia ou na Faculdade Integrado.

O projeto funciona desde 2010. Mensalmente, ele atende mais de 300 pacientes. “A Farmácia é um abraço na população, pois muitas pessoas não têm condições de comprar os medicamentos prescritos. Aqui não é só a entrega do medicamento, a gente atende os pacientes, dá uma palavra de carinho, é isso que, muitas vezes, eles procuram”, afirma Gabrielle Stramandinoli, 20 anos, acadêmica do 7º período.   

Há quatro anos, João Silvério participa do projeto e sabe bem da importância que ele tem na vida da comunidade. “Tenho muitos conhecidos que vêm procurar a Farmácia. Existem remédios que a gente não consegue comprar, pois o preço é muito alto, então procuramos outro recurso”, declara. João ainda elogia: “O projeto é nota 10, sempre fui muito bem atendido”.     

Por ser uma Farmácia Escola, os estudantes do 7º e 8º períodos, do curso de Farmácia da Faculdade Integrado, são os responsáveis por atender a população, mas sempre sob a supervisão dos profissionais da área. Para Kelly Mesquita, farmacêutica responsável pelo projeto, a prática é essencial na formação dos acadêmicos. “Eu acompanho, no entanto, eles é que realizam o atendimento e a dispensação de medicamentos”, explica.

Quem deseja ter acesso aos medicamentos gratuitos deve se dirigir à Avenida José Custódio de Oliveira, nº 685. Também não pode esquecer de levar os documentos pessoais, o cartão do Sistema Único de Saúde (SUS) e o receituário médico.