Acontece

Ensino

Cursos tecnológicos: rápidos e focados no mercado de trabalho

Design de Interiores tem duração de dois anos. O mercado está em crescimento para esse profissional.

Faculdade Integrado

publicado em 08/11/2017 17h12

Centro Universitário Integrado começa a ofertar o curso de Tecnologia em Design de Interiores no próximo ano; inscrições para o vestibular estão abertas

Centro Universitário Integrado começa a ofertar o curso de Tecnologia em Design de Interiores no próximo ano; inscrições para o vestibular estão abertas

A falta de qualificação profissional é um dos motivos do não preenchimento de muitas vagas de emprego atualmente no país. Segundo uma pesquisa realizada pela consultoria americana ManpowerGroup, o Brasil é um dos cinco países que mais têm dificuldade para contratar. Para contornar esse cenário e garantir uma oportunidade de emprego, uma das saídas são as graduações focadas em nichos do mercado de trabalho, ou seja, os cursos superiores tecnológicos.  

As vantagens são inúmeras e, talvez por isso, a procura por eles tenha crescido tanto. De acordo com dados do Instituto Nacional de Estudos e Estatísticas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), em 2012, o número de matriculados em graduações dessa modalidade eram de aproximadamente 640 mil. Em 2016, saltou para 946.229, um crescimento de 48%. De curta duração, cerca de dois a três anos, no máximo, os cursos tecnológicos possibilitam a realização de uma graduação superior e ainda uma especialização no mesmo tempo de um bacharelado.

Para o professor do Centro Universitário Integrado de Campo Mourão, no Paraná, Henrique Bolonhezi, essa modalidade de graduação é indicada tanto para os jovens que buscam uma formação mais focada quanto para quem já está no mercado de trabalho e quer uma maior qualificação. “Como a formação é mais rápida, o investimento acaba sendo mais acessível”, acrescenta. Henrique ainda destaca outra característica dessa qualificação: o foco nos aspectos práticos da profissão. “O resultado é que o profissional é inserido no mercado de trabalho mais rapidamente”, explica.

Pensando em atender às demandas do mercado, as instituições de ensino estão procurando ampliar os seus portfólios de cursos superiores de tecnologia. É o caso do Centro Universitário Integrado, que já conta com as graduações de Tecnologia em Análise e Desenvolvimento de Sistemas e também Tecnologia em Estética e Cosmética. Esse crescimento se deu graças à mudança de perfil do candidato ao vestibular e aos altos índices de empregabilidade dos egressos dessa modalidade. “Mesmo antes da conclusão do curso, os acadêmicos já estão empregados. Não conseguimos suprir a demanda da região”, afirma Rosely Scheffer, coordenadora da graduação de Tecnologia em Análise e Desenvolvimento de Sistemas da Instituição. Ela ainda comenta sobre os aspectos do currículo. “Os cursos de tecnologia possuem um currículo mais ajustado com as necessidades das organizações empresariais e são focados nas habilidades e competências necessárias ao exercício prático da profissão”, assegura Rosely.

Design de Interiores
Em 2018, o Centro Universitário Integrado também começa a ofertar o curso de Tecnologia em Design de Interiores, que obteve a nota máxima (5) no processo de autorização. O profissional designer de interiores atua com a ambientação de espaços residenciais e comerciais, expressando a personalidade do cliente. “Não é somente a questão estética que é levada em consideração. A iluminação, as cores e os objetos escolhidos resultam em qualidade de vida, bem-estar e sensações”, completa Roberta Mertz Rodrigues, coordenadora do curso.

O mercado está em crescimento para esse profissional. Segundo uma pesquisa realizada pela Associação Brasileira de Design de Interiores, o setor de decoração residencial teve um crescimento de quase 500% nos últimos anos. E a área de atuação é ampla. O designer pode trabalhar em escritórios de arquitetura e urbanismo, construtoras, empresas de decoração, lojas de móveis etc. “O leque de opções é grande. É possível até mesmo projetar o mobiliário”, afirma o professor Henrique.  

Durante a graduação, o acadêmico irá estudar sobre planejamento, projeção e elaboração de ambientes de acordo com padrões de praticidade e funcionalidade, especificando mobiliários, equipamentos, objetos e acessórios que resolvam criativamente os problemas e proporcionem melhoria no padrão social e estético, nos segmentos residenciais, comerciais, empresariais e temporários.

Para esse aprendizado, segundo a coordenadora do curso, a estrutura oferecida pela instituição de ensino para as aula práticas é fundamental. "No Laboratório de Desenho acontecem as disciplinas de meios de expressão e representação, desenho arquitetônico e as de projetos residencial, comercial, promocional, paisagístico e de mobiliário. Na Maquetaria, o acadêmico pode desenvolver as maquetes e protótipos dos projetos executados em outras disciplinas. Os Laboratórios de Informática possuem programas para o desenvolvimento de maquetes eletrônicas, auxiliando a expressão das ideias e a melhor compreensão dos problemas a serem solucionados”, enumera  Roberta.

Com a inscrição feita para o vestibular e aguardando o dia da realização da prova, o jovem Tales Renert de Paula, de 22 anos, já iniciou o curso em 2013, mas não teve condições na época para concluir a graduação. “Sempre tive o sonho de cursar Design de Interiores. Como sou de Campo Mourão (PR) e, agora, o curso será ofertado na minha cidade, resolvi voltar a estudar. Escolhi o curso porque é de formação rápida e com muitas opções para trabalho depois com o diploma em mãos. Além disso, possuo muita habilidade com a profissão e conto com o incentivo do meu pai”, relata o vestibulando.

Vestibular Integrado
A prova acontece no dia 26 de novembro de 2017, das 14h às 17h, simultaneamente, nos municípios de Campo Mourão, Goioerê e Ubiratã. As inscrições podem ser feitas pela internet, no endereço vestibularintegrado.com.br, até o dia 22 de novembro de 2017.